A ITG 1000 nas micro e pequenas empresas: um estudo teórico

Publicado
19-01-2021

    Autores

  • José Vinicius Mendes de Morais Faculdade de Jussara Faj

Resumo

O presente artigo demonstra de forma clara a contribuição das microempresas e empresas de pequeno porte para a economia brasileira, destacando e priorizando a mudança ocorrida através da alteração da lei 6.404/76 que trazia conceitos e obrigações de forma coerente ao local de vigência, para a lei 11.638/07 que foi promulgada com o intuito de fazer a harmonização dessas obrigações. Através da pesquisa realizada, nota-se uma grande demanda exigida para as microempresas e empresas de pequeno porte, já que antes da promulgação da lei as obrigações agora exigidas eram somente cumpridas pelas empresas de grande porte e S/As. Com isso, para facilitar a vida dos gestores e dos profissionais contábeis, surgiu a Instrução Técnica Geral, que veio para simplificar a escrituração dessas empresas e fazer com que todo o processo se mantenha de forma mais rápida e não perca qualidade. É evidenciada a importância do contador na rotina dessas empresas, haja vista que grande parte dos gestores não tenham conhecimento acerca dos relatórios exigidos e necessitam de profissionais contábeis qualificados para que possam ter uma melhor tomada de decisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Mendes de Morais, J. V. (2021). A ITG 1000 nas micro e pequenas empresas: um estudo teórico. Revista De Estudos Interdisciplinares Do Vale Do Araguaia - REIVA, 4(01), 15. Recuperado de http://reiva.unifaj.edu.br/reiva/article/view/159