Edição Atual

v. 3 n. 03 (2020): REIVA (Julho a Setembro)
Imagens de Mozarlândia/GO       Créditos: Débora Araújo

APRESENTAÇÃO

 

A divulgação interdisciplinar torna-se o fio condutor para a produção científica publicada pela Revista Reiva, sobretudo, considerando a importância dos conhecimentos elaborados longe dos grandes centros acadêmicos. Dessa forma, com a intenção de inaugurar tal proposta, apresenta-se nesta edição, do terceiro trimestre de 2020, artigos e Nota Científica que abrangem as seguintes áreas: Biologia, Linguística aplicada, Literatura em Língua Inglesa, Literatura brasileira contemporânea, Educação, Estudos linguístico com ênfase no ensino de Línguas Estrangeiras e História.

Abre-se a edição com os registros acerca da existência de população de Anodorhynchus hyacinthinus (Latham, 1790), isto é, a arara-azul-grande, na cidade de Iporá, no Estado de Goiás, as condições de sobrevivência da espécie, as possíveis causas para sua extinção e ações de proteção para essas aves, dados dispostos na Nota Científica “Ocorrência de Anodorhyncus hyacinthinus em Iporá, estado de Goiás, Brasil”, dos autores Alex Batista Moreira Rios, Mateus França de Souza e Daniel Blamires. Nesse estudo, os autores enfatizam as condições ideais existentes na região do Oeste goiano para a permanência e para a reprodução da espécie, contribuindo para reflexão quanto a importância da preservação do bioma e da fauna nesta região.

A autora Renata Herwing Moraes Souza, por meio de um estudo de caso, observa a recorrência de marcas da oralidade na produção escrita de alunos do Ensino Fundamental II. No artigo “Traços orais em textos escritos dos alunos do 9º ano do ensino fundamental: um estudo de caso”, há exemplificações da influência da língua materna oral na produção textual dos alunos, de modo a despertar a necessidade de um trabalho mais intensificado e com metas bem elaboradas quanto aos usos diversos da linguagem, sem, contudo, desconsiderar a bagagem linguística dos educandos.

O artigo “Estética literária inglesa: Os elementos artísticos constituintes da épica medieval em Beowulf”, o autor Evandro Rosa de Araújo analisa os aspectos artísticos e estilísticos da épica medieval existentes no poema Beowulf, escrito provavelmente em 700 – 800 d.C. Por meio de elementos apresentados pela Teoria Literária, Araújo destaca aspectos da criação artística, dos fatores históricos, linguísticos e sociais que fazem desse poema narrativo um grande marco de surgimento da língua e da literatura inglesa.

Em “Resistência e a percepção de si: O narrador-personagem em Cinzas do norte de Milton Hatoum”, a autora Analice de Sousa Gomes trata a narrativa contemporânea como um meio de reflexão sobre a identidade do indivíduo/personagem marcado pelo sentimento de não-pertencimento e em constante busca de si. Para tal, aponta a memória como recurso estético fundamental para expressão do ser nesse romance de Milton Hatoum.

Com a intenção de debater as ocorrências do privilégio dos indivíduos brancos em detrimento dos negros, o autor Sadrack Oliveira Alves baseia-se na Lei 10.639/03 para promover ideias antirracistas no artigo: “Aplicação da lei 10.639/03 e as possibilidades de (re)conhecimento da branquitude”. Dessa forma, explica que a norma federal de inserção da cultura afro-brasileira em âmbito educacional transparece acerca da branquitude, ou seja, o fato de brancos estarem nos lugares sociais de poder gera racismo, e o racismo faz com que só brancos estejam nestes espaços, necessitando-se de determinação legislativa para que, no espaço, haja integração da cultura afro.

Ao tratar do Ensino de escrita em Língua Inglesa em seu artigo “Perspectiva sociocultural e crenças de professores: a correção escrita em Língua Inglesa”, a autora Fernanda Rocha Bomfim Carvalho traz a perspectiva sociocultural e a atuação motivadora e afetiva do docente para conduzir o aluno à percepção de seus próprios erros. Assim, por meio de pesquisa de campo, adentra-se em salas de aulas do Ensino Fundamental realizando um trabalho de observação e diálogo com os docentes titulares, de modo a reconhecer suas crenças acerca do processo de ensino e aprendizagem de Língua Inglesa na escola.

Para fechar esta edição, o autor Wilson de Sousa Gomes reverbera conhecimentos que perfazem a expressão sociológica da cultural brasileira analisando o pensamento de Fernando de Azevedo. Em seu artigo: “A cultura brasileira como forma de interpretação do Brasil: a dimensão orientativa em Fernando de Azevedo”, o autor evidencia a contribuição desse estudioso para a percepção e construção da identidade nacional e por meio de um viés historiográfico, reafirma a relação do presente como resultado do passado.

Tratando-se de áreas diversas, nesta edição de tema livre, a Revista Reiva reúne tais textos científicos com o intuito de contribuir com o acesso aos resultados e reflexões abrangentes e necessários para os múltiplos campos do saber.

 

Apreciem.

 

Analice de Sousa Gomes

Publicado: 01-07-2020

Edição completa

Ver Todas as Edições

Sejam bem vindos!